21 de Março – Dia Mundial da Poesia

A data foi instituída na 30º Conferência Geral da UNESCO, em 1999. O propósito é promover a leitura, escrita, publicação e ensino da poesia, e comemora a livre criação de ideias por meio das palavras.

No Brasil, a data era comemorada em 14 de março, em homenagem ao poeta Castro Alves. Porém, em junho de 2015, foi sancionada a Lei 13.131/2015, que institui o Dia Nacional da Poesia no dia 31 de outubro, dia do nascimento de Carlos Drummond de Andrade.

Hoje preparamos dicas de livros de poesia. Boa leitura!

001

Ensaios fotográficos (Manoel de Barros)

“Manoel de Barros mistura árvores com Bach, une Maiakovski a pássaros, mescla Shakespeare e Buson aos seus pequenos seres, combina Rabelais com pedras, exercitando todo seu talento e sensibilidade e mostrando o intelectual que sempre foi. Um dos maiores nomes da poesia brasileira, Manoel de Barros utiliza a imagem e a fotografia como meio para a busca do instante-nada das coisas. Para tanto, encarna um fotógrafo que retrata o silêncio, o perfume, o vento, constatando: ‘Hoje eu atingi o reino das imagens, o reino da despalavra’.”

002

Cancioneiro (Fernando Pessoa)

“Esta edição, organizada por Jane Tutikian, apresenta ao leitor os poemas assinados por Fernando Pessoa com seu próprio nome e que foram publicados esparsamente em periódicos. A escolha de “cancioneiro” para este conjunto de poemas líricos, rimados e metrificados, de forte influência simbolista, não é aleatória: cancioneiro é o nome dado ao conjunto de poesias líricas medievais, portuguesas ou espanholas, fortemente ligadas à música, ao canto e à dança. As poesias do Cancioneiro pessoano, por sua vez, estão ligadas à tradição lírica portuguesa, também têm um ritmo e uma métrica com grande musicalidade.”

003

Melhores poemas de Mario Quintana (Mário Quintana)

“Uma cuidadosa seleção de Fausto Cunha dos poemas de Mario Quintana, um dos maiores nomes da literatura brasileira. Quintana entrou na literatura brasileira quase em surdina, sem estardalhaço, sem autopromoção, como um aprendiz de feiticeiro brindando o público com os seus baús de espanto. Apesar do êxito popular, ou talvez por isso mesmo, a crítica custou a reconhecer a obra de Quintana. Acusavam-no de passadista, de preso a fórmulas superadas, sem perceber a magia de sua poesia e o seu humor refinado. Quando perceberam já era tarde. O poeta já estava mais do que consagrado pelo povo.”

004

Antologia poética (Gregório de Matos)

“As peças recolhidas nesta obra, organizada por Walmir Ayala, expressam o que há de mais representativo nas três correntes poéticas de Gregório de Matos: a sacra, a lírica e a satírica. Sem dúvida, foi na sátira que o poeta mais se destacou, chegando por isso a ser chamado de Boca do Inferno. Sua poesia retratou pobres e ricos, fracos e poderosos, sem deixar de fora as grandes autoridades de sua época.”

005

Cadernos da noite (Alcides Buss)

“Cadernos da noite surpreende pela ousadia cada vez maior do poeta em revisitar temas e obsessões, mas agora com uma linguagem que ressuma simplicidade e sabedoria. Através da memória, tenta reconstruir uma ponte de transição com a tradição perdida: ‘Caminho para dentro de mim / até onde me posso alcançar’. E, para um mundo em risco sistêmico, propõe: ‘um resíduo de sol / carrego lá no fundo / do abismo pós-moderno”. Mas recompõe, mais adiante: “Efêmera é a vida. / Mal pode, alguém, / à deriva de tudo, dar conta / de seu próprio umbigo’. Cadernos da noite nos dá a certeza de que estamos ante um novo clássico: tem a lavratura certa, o verso na medida exata, a intenção solar. Clássico, pois incorpora o coletivo e lhe confere voz pessoal, inconfundível e única.” (Carlos J. Appel)

Anúncios
Categories: Literatura, Poesia | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Create a website or blog at WordPress.com

%d bloggers like this: