Dica de Leitura – O guia do mochileiro das galáxias: não deixe a terra sem ele

o guia mochileiro

Arthur Dent deitou-se na frente da sua casa, para evitar que ela seja demolida e vire uma via expressa.  Mas mal sabe ele que está prestes a perder muito mais que isso. Logo aparece Ford Prefect, que o chama para beber e avisa a todos que a Terra vai ser destruída em alguns minutos, mas ninguém acredita nele.

Ford é um E.T. que morou no nosso planeta por quinze anos, disfarçado de ator desempregado, e estava fazendo uma pesquisa de campo para o Guia do Mochileiro da Galáxia. Ele e Arthur conseguem fugir pegando uma carona em uma nave alienígena, depois são expulsos e salvos por uma nave nova, a Coração de Ouro, roubada pelo presidente do Governo Imperial Galáctico, Zaphod Beeblebrox.

Zaphod é semiprimo de Ford, e está em busca de Magrathea, o planeta que há muito tempo era a sede da indústria de construção de planetas de luxo sob medida. Magrathea estava desaparecido e havia virado uma lenda. Zaphod, que buscava uma coisa ou outra, sem pensar muito, disse que estava um pouco curioso, gostava de aventura e pensava na fama e no dinheiro. Porém, as coisas saíram um pouco diferentes do que ele imaginava.

Enquanto tenta entender o que está acontecendo, e entra também na busca pelo sentido da vida, Arthur vive uma aventura que nunca imaginava que iria ter.

A história recebeu diversas adaptações, e o Dia da Toalha, ou do Orgulho Nerd – 25 de maio – é comemorado em homenagem a Douglas Adams, criador da série. “O guia do mochileiro das galáxias” faz parte do acervo da Biblioteca Católica SC. Boa leitura!

Anúncios

Dicas de Leitura – Natal

2018.12.13 - dicas de livros - natal

Faltam poucos dias para o Natal! Confira nossas dicas de livros para entrar no clima e boa leitura!

002 o natal de Poirot

O Natal de Poirot: um caso de Hercule Poirot (Agatha Christie)

“Mais uma Agatha Christie na Coleção. Dessa vez, Simeon, o patriarca dos Lee, resolve convidar todos os filhos para comemorar o Natal na luxuosa mansão da família. É hora de eles deixarem os ressentimentos de lado e visitarem o velho pai. Mas aparentemente as intenções de Simeon não são nobres. Ele quer se divertir às custas do ganancioso grupo de familiares. Tudo começa com algumas alterações em seu testamento… e termina com um assassinato, em um quarto trancado por dentro. Quando Hercule Poirot oferece ajuda para solucionar o caso, encontra uma atmosfera que não é de luto, mas de suspeitas mútuas.”

004 mistério de natal

Mistério de natal (Jostein Gaarder)

“Durante os 24 dias anteriores à noite de Natal, o menino Joaquim acompanha um grupo de peregrinos que voltam no tempo para chegar a Belém, onde vão homenagear um recém-nascido. Uma fábula sobre a tolerância, na qual o autor de O mundo de Sofia traça um roteiro histórico do cristianismo.”

003 conto de natal

Conto de natal (Charles Dickens)

“O enredo nos traz a figura de Scrooge, um rabugento homem de negócios de Londres, sovina e solitário, que não demonstra um pingo de bons sentimentos e compaixão para com os outros. Não deixa que ninguém rompa sua carapaça e preocupa-se apenas com seus lucros. No frio natalino, ele é visitado pelo fantasma de Marley, seu sócio, morto há algum tempo. Esta visita muda a sua vida.”

 

Dicas de Leitura – Livros novos

2018.12.06 - Livros novos Jguá

Chegaram livros novos na Biblioteca Católica SC! Confira as dicas e boa leitura!

Jpeg

Tomates verdes fritos no Café da Parada do Apito (Fannie Flagg)

“No Café da Parada do Apito, localizado em alguma remota paragem do Estado do Alabama nos anos 30, há muito mais do que um incomparável churrasco e um excelente café. Lá, as amigas Idge, a rebelde, e Ruth, a que faz da doçura sua forma de comunicação, criaram um prato hoje em dia obrigatório no cardápio universal da sensibilidade. Tomates Verdes Fritos viraram mania no mundo inteiro. Não se trata, porém, apenas de mais uma iguaria exótica.”

“Escrito pela norte-americana Fannie Flagg, que no seu currículo acumula as atividades de atriz, roteirista e comediante, Tomates Verdes Fritos é a mistura impecável de boa literatura com altíssima sensibilidade. Um grande livro que comove, que indigna, que faz rir muito e enreda o leitor desde a primeira de suas múltiplas histórias entrelaçadas, povoadas por personagens e sentimentos que batem direto no coração.”

002

As sete luas (Salustiano Souza)

“As obras da Usina de Belo Monte, no Estado do Pará, Região Norte do Brasil, correm a todo vapor. Uma grande área de terra será inundada, provocando inúmeros prejuízos à natureza e aos povos indígenas da região. A recusa dos índios Kambebas, de saírem de suas terras ameaça a conclusão da obra. Ligados à questão da desocupação do espaço estão o militar Capitão Marcos, a bela Sofia e o ambicioso Jorge, cujos destinos se entrelaçam.”

003.jpg

Escombros (Jeison Giovani Heiler)

“Escombros gira sobre temas como amor, sexualidade e filosofia, trazendo nos poemas de Jeison Giovani Heiler, a problematização de questões como a nudez, prostituição e banalização do erotismo. Ao mesmo tempo, o poema título, presente ao longo de toda obra, remete à idealização de indivíduos perfeitos – semideuses – como fetiches nos grandes veículos de mídia e no discurso comum absorvido pelas massas. Com ilustrações que fundem-se aos objetivos estéticos-poéticos dão à obra uma segunda via de linguagem poética, manifestando a livre percepção do ilustrador em relação a cada poema.”

 

Dicas de Leitura – Livros novos

2018.11.22 - Livros novos Jlle

A Biblioteca de Joinville tem recebido livros novos, confira algumas dicas e boa leitura!

001 crer ou não crer

Crer ou não crer: uma conversa sem rodeios entre um historiador ateu e um padre católico (Fábio de Melo e Leandro Karnal)

“O que pode dizer um homem que fez o voto de se dedicar a Deus a outro que está plenamente convencido de Deus não existe? O que pode ouvir um crente de um ateu? O que um ateu pode aprender? São questões assim que guiaram o encontro entre o padre Fábio de Melo e o historiador Leandro Karnal e resultaram neste livro. Um debate rico e respeitoso entre um cético e um católico que oferece uma referência importante aos brasileiros crentes e não crentes. Com coragem para provocar um ao outro e humildade para aceitar os argumentos, os autores discutiram pontos fundamentais, como se o mundo é melhor ou pior sem Deus e se a religião ajuda ou atrapalha. Questionaram o quanto a fé faz falta e discutiram as esperanças, os medos e a morte no horizonte de quem crê e quem não crê. Crer ou não crer é o resultado de muitas horas de conversa entre um dos padres mais amados do país com um dos mais populares historiadores. Uma obra que irá agradar e enriquecer milhões de leitores.”

002 o nome da rosa

O nome da rosa (Umberto Eco)

“Neste livro, durante a última semana de novembro de 1327, em um mosteiro franciscano italiano, paira a suspeita de que os monges estejam cometendo heresias. O frei Guilherme de Baskerville é, então, enviado para investigar o caso, mas tem sua missão interrompida por excêntricos assassinatos. A morte, em circunstâncias insólitas, de sete monges em sete dias, conduz uma narrativa violenta, que atrai por seu humor, crueldade e sedução erótica.Não apenas uma narrativa sobre investigação de crimes, O nome da rosa também é uma extraordinária crônica sobre a Idade Média.”

003 o silêncio das montanhas

O silêncio das montanhas (Khaled Hosseini)

“O romance traz como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O caçador de pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes.”

004 Bussunda

Bussunda: a vida do casseta (Guilherme Fiuza)

“Quando a carreira dos futuros integrantes do Casseta & Planeta começou a engrenar, Claudio Manoel perguntou para Bussunda que sonho de consumo ele ia realizar primeiro se ficasse rico. “Eu quero ter 40 mil pares de sandálias Havaianas”, afirmou o humorista, sem hesitar. A resposta diz muito sobre a personalidade de Cláudio Besserman Vianna, nome real de Bussunda, e explica porque ele se tornou uma das figuras mais amadas do Brasil, conquistando pessoas de todas as idades e classes sociais. Eleito o pior aluno da universidade, o que considerava motivo de orgulho, durante um período o comediante chegou a quase não ter dinheiro para comer e andar de ônibus. Quando o sucesso veio, porém, ele continuou o mesmo sujeito simples e debochado de sempre. Além de traçar um perfil revelador de Bussunda, Guilherme Fiuza reconstitui aqui o nascimento do Casseta & Planeta, relatando a trajetória de seus outros integrantes. Egressos dos jornais humorísticos Casseta Popular e Planeta Diário, eles se aproximaram quando foram chamados para escrever um programa que virou a televisão brasileira de cabeça para baixo: a TV Pirata. O que emerge do livro é um retrato definitivo de um personagem único, que arrebatou o país com seu jeito anárquico e, ao mesmo tempo, extremamente doce.”

Dica de leitura – A última grande lição

0000369C

Para Mitch Albom, Morrie Schwartz foi mais que um professor. No tempo da faculdade, foi um amigo, alguém com quem Mitch aprendeu e cresceu muito. No dia da formatura, prometeu manter contato. Mas a correria da vida o afastou do amigo. Dezesseis anos depois, ele descobriu que Morrie estava doente e não tinha mais muitos anos de vida.

Morrie tinha esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença degenerativa e ainda incurável. Ataca o sistema nervoso, causando paralisia motora progressiva. O professor teve que deixar a dança e a natação. Tinha a possibilidade de viver mais dois anos, mas ele sabia que iria antes, que quando a doença chegasse no pulmão seria o momento de despedida.

Mitchel foi visitá-lo, e daquele dia em diante foi em várias terças-feiras. Era o último curso que teria com seu professor. Intercalando entre recordações da faculdade, e as visitas, o livro traz muitos ensinamentos e conselhos para a vida. Fala sobre a morte, o amor, dinheiro, cultura, família, casamento, e outros temas.

São conversas regadas a afeto, aprendizagens que mudaram novamente a vida de Mitch, e que podem nos ajudam a encarar a nossa vida também. “A última grande lição” faz parte do acervo da Biblioteca Católica SC. Boa leitura!

Enquanto pudermos amar uns aos outros, e recordarmos a sensação de amor que tivemos, podemos morrer sem desaparecer. Todo o amor que criamos fica. Todas as lembranças ficam. Continuamos vivendo. Nos corações daqueles que tocamos e acalentamos enquanto estivemos aqui.” (Morrie Schwartz)

 

Livros que viraram filme – Como eu era antes de você

como eu era antes de você

Louisa Clark é uma moça de vinte e seis anos que mora com os pais, a irmã, o sobrinho, e o avô. Namora o Patrick há sete anos, mas percebe que estão distanciados, principalmente desde que ele mudou o estilo de vida. Louisa trabalha em um café perto do castelo da cidade, e adora o seu emprego.

Um dia, Frank, o dono do café, teve que fechar o estabelecimento. De uma hora pra outra, ela se viu sem emprego. Sem qualificações, mas precisando de trabalhar, Lou conseguiu a vaga de cuidadora assistente de um tetraplérgico.

Will tem 35 anos, tinha uma vida ativa, e adorava viajar, até que um acidente, há dois anos, o deixou numa cadeira de rodas, e com poucos movimentos nos braços e nas mãos. Nathan é o enfermeiro, Louisa estaria presente para ajudar no que fosse necessário. Ele já tinha tentado se matar antes, então não se podia deixá-lo sozinho por mais de quinze minutos.

No começo, Will é bastante arrogante e estúpido com Lou. Ela acha que não vai aguentar, mas tem que ficar no emprego, que paga bem, e o contrato é apenas por seis meses. Ela terá que suportar. Mal sabe que a vida dela mudará para sempre.

O livro foi publicado pela primeira vez em 2012, e recebeu adaptação para o cinema em 2016. Boa leitura!

31/10 – Halloween

2018.10.31 - Halloween

Hoje é o dia das bruxas! Confira as nossas dicas e tenha horripilantes leituras!

001 o demonologista

O demonologista (Andrew Pyper)

“O personagem que dá título ao best-seller internacional é David Ullman, renomado professor da Universidade de Columbia, especializado na figura literária do Diabo – principalmente na obra-prima de John Milton, Paraíso Perdido. Para David, o Anjo Caído é apenas um ser mitológico. Ao aceitar um convite para testemunhar um suposto fenômeno sobrenatural em Veneza, David começa a ter motivos pessoais para mudar de opinião. O que seria apenas uma boa desculpa para tirar férias na Itália com sua filha de 12 anos se transforma em uma jornada assustadora aos recantos mais sombrios da alma. Enquanto corre contra o tempo, David precisa decifrar pistas escondidas no clássico Paraíso Perdido, e usar tudo o que aprendeu para enfrentar O Inominável e salvar sua filha do Inferno.”

002 love

Love: a história de Lisey (Stephen King)

“Lisey Landon compartilhava uma intimidade profunda e às vezes assustadora com seu marido, Scott, um escritor célebre e bem-sucedido – um homem cheio de segredos. Um desses segredos era a fonte de sua imaginação, um lugar com a capacidade de curá-lo ou destruí-lo. Agora, dois anos depois da morte de Scott, chega a vez de Lisey enfrentar os demônios de seu marido, mergulhando na perigosa escuridão que ele habitava. Love é uma parábola sobre a imaginação e o amor, e sobre o poder do amor de transformar e salvar.”

003 alguém espia nas trevas

Alguém espia nas trevas (Mary Higgins Clark)

“Ronald Thompson sabe que não maatou Nina Peterson. Mas mesmo assim foi julgado culpado e condenado à pena capital. Sua execução está marcada para acontecer em dois dias. Mas a morte de Thompson não vai ajudar a diminuir a dor e a raiva de Steve, viúvo de Nina. Nem amenizá o sofrimento de Neil, filho de seis anos do casal que viu a mãe ser brutalmente assassinada. Um novo relacionamento com uma jornalista alivia a tristeza de Steve. Aos poucos, Sharon Martin torna-se parte da família e seu amor, com a ajuda do tempo, faz com que as piores lembranças de Steve e Neil comecem a se apagar. Mas bem perto deles há um homem à espreita. Um psicopata inteligente que já matou antes, tem negócios inacabados no lar dos Peterson e um plano que pode resultar em centenas de vítimas. Mary Higgins Clark, a rainha americana do suspense, cria mais um mistério inesquecível. Um livro que prenderá você até as últimas páginas, à espera de que a identidade e os motivos do homicida sejam finalmente revelados.”

004 poemas e ensaios

Poemas e ensaios – Edgar Alan Poe

“Poemas e ensaios, de Edgar Allan Poe, é um livro maior do que seu número de páginas indica. Além de reunir os principais poemas e ensaios de um dos principais nomes da modernidade, inclui um posfácio de Charles Baudelaire e conta com as consagradas traduções de Oscar Mendes e Milton Amado.”